sábado, 31 de março de 2012

HPV - eu conto para você e você conta para mais alguém!



Conte pra alguém é uma campanha de saúde cujo principal objetivo é informar e conscientizar a população sobre a necessidade de prevenção e as conseqüências das doenças relacionadas à infecção pelo HPV (papilomavírus humano), um vírus comum que afeta tanto homens quanto mulheres, e que é uma das principais causas de câncer de colo do útero. 
Então vamos espalhar esta idéia? Eu Cláudia Bonfim conto para você e você se compromete a contar para mais alguém, conto com você ok?

Acompanhe o post  na versão textual ou na versão em áudio abaixo e conte para mais alguém. 




Embora pouco conhecido pela população brasileira, o Papilomavirus Humano (HPV) se destaca como uma das doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais comuns no mundo - uma em cada cinco mulheres é portadora do vírus. O Ministério da Saúde registra a cada ano 137 mil novos casos no país. Os especialistas chamam a atenção para o desenvolvimento da doença, responsável por 90% dos casos de câncer de colo de útero.  O Brasil lamentavelmente é um dos líderes mundiais em incidência de HPV. As vítimas preferenciais são mulheres entre 15 e 25 anos, embora a doença também acometa os homens. Especialistas acreditam que o número menor de registros entre pessoas do sexo masculino tenha como origem a baixa procura dos homens por serviços de urologia, por fatores como o preconceito ou a falta de informação. 





O HPV inclui um grupo de mais de 100 tipos de vírus. A única forma visível da doença provocada por esse microorganismo são verrugas, também conhecidas como "crista de galo", que aparecem nas regiões genitais de homens e mulheres. No entanto, só os tipos mais suaves do HPV desenvolvem tais sintomas. O que mostra a importância dos exames preventivos que têm a capacidade de detectar as lesões que antecedem o câncer, o que facilita o tratamento. Para evitar que a contaminação pelo HPV se transforme em câncer, é fundamental que as mulheres se submetam ao exame Papanicolaou regularmente. O Ministério da Saúde também recomenda visitas freqüentes a ginecologistas, para prevenção de doenças relacionadas à sexualidade e à reprodução. Alguns fatores aumentam a probabilidade de desenvolvimento desse câncer em mulheres infectadas pelo HPV. Entre eles, estão o número elevado de gestações, o uso de contraceptivos orais, tabagismo e infecção pelo HIV e outras DST. Se a alteração nos genitais for discreta, será percebida apenas através de exames específicos. Se forem mais graves, as células infectadas pelo vírus podem perder os controles naturais sobre o processo de multiplicação, invadir os tecidos vizinhos e formar um tumor maligno como o câncer do colo do útero e do pênis.



O HPV é transmitido pelo contato genital com a pessoa infectada (incluindo sexo oral) e por via sangüínea, de mãe para filho na hora do parto. Na maioria das vezes, a infecção é transitória e desaparece sem deixar vestígios. Por isso, quando se realiza o diagnóstico, não se consegue saber se a infecção é recente ou antiga. 

 Vale ressaltar que o uso da camisinha diminui a possibilidade de transmissão na relação sexual. "Mas como essa infecção depende apenas do contato com a pele e não necessariamente da penetração, é importante o uso do preservativo desde o início da relação sexual".


Outro tipo de câncer que pode ser causado pelo HPV é o câncer bucal,  a atriz Caroline Bittencourt é a madrinha da iniciativa da Campanha Nacional do Autoexame contra o Câncer de Boca “Sorria para si mesmo". Segundo a assessoria da campanha,  este é o 5º tipo mais comum de câncer entre os homens, causado principalmente pelo cigarro, álcool e o vírus HPV. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2010 foram14.120 novos casos, dos quais 10.330 em homens e 3.790 em mulheres.




 Fique atento! E fixe esta informação!
    Tratamento

O vírus do HPV pode ser eliminado espontaneamente, sem que a pessoa sequer saiba que estava infectada. Uma vez feito o diagnóstico, porém, o tratamento pode ser clínico (com medicamentos) ou cirúrgico: cauterização química, eletrocauterização, crioterapia, laser ou cirurgia convencional em casos de câncer instalado.
Recomendações

* Lembre-se que o uso do preservativo é medida indispensável de saúde e higiene não só contra a infecção pelo HPV, mas como prevenção para todas as outras doenças sexualmente transmissíveis;

* Saiba que o HPV pode ser transmitido na prática de sexo oral;

* Vida sexual mais livre e multiplicidade de parceiros implicam eventuais riscos que exigem maiores cuidados preventivos;

* Informe seu parceiro/a se o resultado de seu exame para HPV for positivo. Ambos precisam de tratamento;

* Parto normal não é indicado para gestantes portadoras do HPV com lesões genitais em atividade;

* Consulte regularmente o ginecologista e faça os exames prescritos a partir do início da vida sexual. Não se descuide. Diagnóstico e tratamento precoce sempre contam pontos a favor do paciente.
Serviço:

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece exames gratuitos à população para detecção do vírus. Além do HPV, o SUS garante tratamento contra aids, sífilis, gonorréia e outras DST. 
Para saber onde fazer o exame visite o site: www.aids.gov.br. Basta clicar em  "diagnóstico", "outras DST", "como saber se tenho"; procure o estado e clique em "pesquisar". O usuário encontrará uma lista com a localização dos postos de saúde especializados no tratamento de DST.

Você também pode ter acesso a informações pelo número do Disque Saúde (0800 61 1997). A ligação é gratuita. 


Fontes informativas sobre o HPV: 

http://portal.saude.gov.br/



sexta-feira, 30 de março de 2012

Curiosidades Culturais da Sexualidade: Festa da "Fertilidade" no Japão


Este post é para socializar as diferentes percepções e culturas que dizem respeito à sexualidade humana. 
Porque estou dizendo isto? Porque todo primeiro domingo de abril,  no Japão, acontece o Kanamara Matsuri (ou Festival da Fertilidade), em Kawasaki na província de Kanagawa, com roupas e músicas típicas, danças, altares enfeitados. A escultura, com cerca de 280 quilos, é transportada em ombros até ao túmulo da Tagata Shinto, que fica no templo da deusa Takeinadane-mikoto, deusa da fertilidade. Onde enquanto alguns japoneses idolatram e reverenciam o “falo”, pedindo por fertilidade, e muitos outros apenas se divertem. Se analisarmos criticamente podemos afirmar esta visão consolida uma supremacia da cultura falocrática e machista, como se o pênis fosse simbolicamente representasse por si só a fertilidade humana, porque não uma vagina? Ou melhor o símbolo da genitália masculina e feminina?  Não há superioridade no processo de fertilização. Há que se ter os espermatozóides e o óvulo. E é no ventre materno que a criança é gerada e a vida se desenvolve. Isto nos permite um olhar crítico sobre as tramas que envolvem as relações de gênero, que são histórica e socialmente construídas e reforças pela cultura de supremacia masculina. 

O evento ocorre desde o século 17. Segundo informações este festival teve sua origem na Era Edo (1604-1868), em que as prostitutas que faziam orações, pedindo prosperidade nos negócios e proteção das doenças sexualmente transmissíveis. Com o tempo, a celebração passou a atrair também visitantes que rezavam por filhos saudáveis e harmonia no casamento.

Porém, o evento ganhou notoriedade, na década de 1970, quando uma boate gay doou um andor com um pênis gigante cor-de-rosa, que virou ícone do evento.

 No templo, há vários totens xintoístas em forma de pênis, esculpidos em pedra, ferro e madeira. É ali que as mulheres colocam plaquinhas de agradecimentos por terem os pedidos atendidos ou placas com desejos como ter filhos ou uma gravidez tranquila.

 Também são comercializadas diversas lembranças artesanais, amuleto e doces no formato de genitálias, algumas em forma de vagina, mas a maioria no formato de pênis.






quarta-feira, 28 de março de 2012

Freud: um eterno referencial para os estudos da sexualidade humana

Estou aqui lendo minha coleção de livros de Freud, que me perdoe todos os demais estudiosos da sexualidade e psicanálise, com todo respeito, mas Freud é simplesmente FANTÁSTICO! Os estudos de Freud são geniais. Um homem centenas de anos a frente do seu tempo, e ele simplesmente é a base para a compreensão do desenvolvimento psicossexual da sexualidade humana, fez o "mapa", "desenhou a foto. Claro que preciso ressaltar que outros filósofos e estudiosos da sexualidade no campo da psicologia e das ciências humanas me ajudam a ampliar e aprofundar esta compreensão da sexualidade, meus adorados Engels, Luxemburgo, Kollontai, Foucault, Reich, Marcuse, Lacan e me ajudaram a percorrer o mapa, a dar vida à foto que Freud desenhou, nos mostrando as outras tramas que enlaçam a sexualidade humana: o poder, a política, a educação patriarcal... , mas nenhuma delas ao meu entendimento, derruba a concepção do inconsciente, onde elas todas se entrelaçam. Outros estudos também nos trouxeram possibilidades de superação de diversas questões referentes à sexualidade que, a partir dos meus estudos vai além das questões biológicas, sendo também e fortemente uma construção sócio-histórica-cultural! Foi em Viena o professor Charcot, em um trabalho conjunto com Breuer, que Freud vislumbrou os fenômenos da divisão psíquica, que o levaram a descoberta do inconsciente. A construção científica da psicanálise, a descoberta freudiana acerca do peso da sexualidade no psiquismo humano. Inconsciente + relações sociais (afetivas e sexuais) + vínculos humanos família, escola, sociedade, religião) são para mim, a base do entendimento desta dimensão fundamental, complexa e umbilical de nossas vidas: a sexualidade.

domingo, 25 de março de 2012

Fatores Biológicos X Estímulos Culturais da Sexualidade


Homens são visuais? Mulheres são subjetivas e auditivas? Instinto Sexual e Desejo Sexual são a mesma coisa?  
Não há como negar algumas diferenças biológicas entre homens e mulheres, mas também não há como negar que muitas delas são culturais, originadas ou reforçadas pela cultura, especialmente em tempos onde mais do que nunca a sexualidade tornou-se um produto estimulado, consumido, comercializado. 
O instinto sexual é biológico, o desejo sexual é uma energia psíquica que provém do instinto sexual, mas que não se sustenta somente por ele.  Já afirmou Freud que a força mental só adquire sentido quando desperta  sentimentos. Por outro lado, é muito profunda a vinculação entre os afetos e a sexualidade. Portanto, o desejo sexual além do instinto primário, envolve os fatores emocionais e psicológicos. Afeto, Admiração, Fantasias, Erotismo! 
Confira o áudio-post e acompanhe na íntegra nossas reflexões sobre a temática .

quarta-feira, 21 de março de 2012

segunda-feira, 19 de março de 2012

Primeira aula aberta online do GEPES no Facebook!


Hoje o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Sexualidade - Gepes PET MEC FDB CAPES, que coordeno na Faculdade de Ensino Superior Dom Bosco, fez  uso da ferramenta do Facebook para sua primeira reunião aberta do Grupo online. O texto estudado e debatido hoje intitula-se: "Meninos e meninas: Expectativas corporais e implicações na educação física escolar"  de Eustáquia Salvadora de Sousa e Helena Altmann.
Foi uma primeira experiência do grupo, a ser lapidada e ampliada. É o Gepes PET MEC FDB CAPES, fazendo história e democratizando o acesso ao conhecimento, visando enriquecer o debate e promover a consciência crítica. Cumprindo assim também com o seu papel de multiplicadores do conhecimento adquirido. Precisamos aprender a utilizar as Tecnologias de Informação a nosso favor, isso que buscamos realizar hoje é uma forma de contribuir como nos aponta o mestre Dermeval Saviani para a "passagem do senso comum à consciência filosófica". Valeu meus amados Petianos e Petianas, foi bonita de se ver a participação de vocês! Segunda que vem tem mais!
Profª Dra Cláudia Bonfim 


quarta-feira, 14 de março de 2012

Feromônios! Atraídos pelo Cheiro?



Atração Sexual? Química? Coisa de Pele? Atraídos pelo Cheiro? Seria a ação dos tais Feromônios Sexuais?

OUÇA OS ÁUDIOS POSTS ABAIXO E ENTENDA MELHOR A TEMÁTICA


domingo, 11 de março de 2012

Para refletir sobre os conflitos da adolescência nos dias de hoje


Meu programa de sábado à noite não poderia ter sido melhor, eu e minhas filhotas abençoadas fizemos programas de recordar a infância, com direito a jogo da velha, Stop e Forca, rs e assistimos juntinhas ao filme: “Se enlouquecer, não se apaixone”, uma comédia dramática. Embora a tradução seja péssima, recomendo este filme para todos os pais, educadores e adolescentes pois mostra os conflitos internos de um jovem diante das pressões de ter que passar no vestibular, num curso que lhe garanta sucesso, estabilidade, dinheiro...
Retrata também a falta de tempo dos pais em sair, conversar e ajudar seus filhos a se encontrarem, sem tentar se adequar ao mundo, mas construindo seu próprio mundo, sem a pressão de obrigatoriamente ter que se adequar às exigências competitivas da sociedade capitalista, onde o importante torna-se o “status-quo”, atormentado pelas decisões do futuro e expectativas sociais, o que acaba levando muitos jovens a sofrer uma doença comum e subestimada: a depressão. 
Claro que o filme “Se Enlouquecer, não Se Apaixone”, mostra uma imagem lamentavelmente irreal do serviço de saúde que sabemos não é esse ambiente humanizado e límpido como o filme mostra. Mesmo assim, vale bem a pena ser visto, pois trata de maneira inteligente de temas complexos e emociona em pequenas proporções. Busca mostrar que maturidade emocional e felicidade não é exatamente passar no vestibular, entrar na melhor faculdade ou conseguir aquele emprego super-cool. Estes são valores sociais capitalistas. 
Nos convoca a refletir que toda geração tem que encarar seus próprios conflitos internos de crescimento, suas emoções em contraste com o que a sociedade pede (ou exige). Uma sociedade mercantil e capitalista mostra que o melhor caminho é o do sucesso financeiro. O que leva muitos jovens ao suicídio. Olha lá o Japão que não nos deixa mentir. Ajuda pais e adolescentes a refletirem sobre si mesmos e sobre como o papel dos pais e sua afetividade é importante para a criança desde a infância e como suas experiências afetivas e sociais irão marcar sua personalidade na adolescência e se o adolescente não tiver o apoio necessário e não conseguir lidar com todas essas pressões e descobertas poderão marcá-lo para o resto de sua vida. Traz um olhar amplo sobre uma problemática difícil: o suicídio a partir dos conflitos de um garoto de 16 anos, podemos aprender que, como supostos adultos, nem sempre temos a resposta para tudo (nem para nossas próprias questões, aliás). 
Mostra a importância de valorizarmos o que temos, especialmente nossa família e descobrirmos o que realmente nos traz a felicidade, além de marcar a frase “se você não está ocupado nascendo, está ocupado morrendo”, eu diria “se você não está ocupado vivendo e sendo feliz, está ocupado morrendo e sendo infeliz”. A escolha é de cada um, eu escolho o amor, a vida e a felicidade ao lado das pessoas que amo e realmente me amam e você? Sucesso não traz felicidade, o que traz felicidade é o quanto a gente ama e amado, o quanto a gente está em paz com nossa consciência. O filme também nos traz a mensagem de que não devemos fazer pré-julgamentos, os próprios personagens do filme dizem implicitamente: “Não nos julgue, Um dia isso pode acontecer com você”. 
As risadas são poucas, mas as cenas são emocionantes especialmente a partir dos desenhos que o personagem central externaliza nas aulas de arte terapêutica de seu mundo interno. Essas problemáticas todas também se inserem dentro do contexto que nós denominamos de educação afetivo sexual crítica e emancipatória! Vale a pena ver e refletir! 

Você também pode gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...